BREAKING

sábado, 17 de junho de 2017

Não me despeço


Não me despeço

Sepultei-me só mais uma vez,
Apenas para não me despedir de ti,
Despi-me da alma, do mundo
Desintegrei as letras e os versos
Detive-me na imobilidade do corpo
No jazigo do tempo, encontrei-me
Não sou poema, não sou poesia
Tão pouco sou vida
Apenas uma réstia do perfume
Da vida que na memória
Hoje vive…
Hoje não me despeço… 



Alberto Cuddel


  

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Infinitamente Nosso
Design by FBTemplates | BTT