BREAKING

sábado, 29 de julho de 2017

[RESENHANDO COM LIA] - Cabra Cega - Sheila Ribeiro - Clube de Autores

Olá pessoal!
Já faz um tempinho que não passava por aqui.
E já estava com saudades!

A resenha de hoje, é sobre um livro, que fala de um assunto difícil, polêmico e que infelizmente é bem atual. O livro fala sobre Violência contra a Mulher. Confiram!

CABRA CEGA

Ficha Técnica:  
Título: CABRA CEGA
Subtítulo:
Edição: 1
ISBN: 0
Editora: Clube de Autores
Ano: 2010
Páginas: 140

Sinopse: 
Clara e Gustavo se conhecem em um clube de Curitiba quando ela estava pensando em viajar, antes de começar a faculdade, e então se apaixonam e casam. Assim, a vida de Clara muda rapidamente. A mudança é radical, pois Gustavo se revela um homem agressivo, ciumento, possessivo, violento, ardiloso e perspicaz, com isso transformando a vida dela numa constante surpresa e esconde-esconde. Não somente de comportamentos, como também de cidades. Com o intuito de não criar laços com ninguém e, principalmente, de não deixar que a família de Clara saiba onde ela está, você vai acompanhar Cabra Cega sem ter a certeza de até quando aquela cidade fará parte dos planos de Gustavo. Em Cabra Cega acompanhamos os escondidos.


Sobre a autora:

"Sou jornalista faz quase 15 anos e, justamente, escolhi esta profissão por conta da minha enorme paixão pela escrita. Tudo, desde pequena, me inspira, claro que com o passar dos anos fui evoluindo com as palavras e sensações. E foi assim que no início da idade adulta escrevi o meu primeiro romance.

Cabra Cega é pura ficção, embora algumas pessoas possam se ver na história, mas a intenção da obra é somente fictícia. Cabra Cega ficou guardado na gaveta por muitos anos e somente aos 35 anos me senti verdadeiramente preparada para a publicação e a realização deste sonho. Certamente é somente o primeiro de muitos outros que virão."

RESENHA POR LIA CHRISTO

Bom, como começar uma resenha sobre um assunto polêmico, triste e extremamente importante?
Confesso que ainda não sei. O que vou fazer, é tentar passar para vocês o que senti durante a leitura.  

Quando recebi o livro da Sheila para resenhar, não sabia muito bem o que esperar da história. Procurei não ler nenhuma resenha, pois queria ter a minha própria experiência. O livro é fininho, são apenas 94 páginas. Uma leitura rápida e fácil. Mas, a história... É densa, forte e por várias vezes me peguei irritada, frustrada e indignada com algumas atitudes dos personagens.

Sheila nos conta a historia de Clara, uma jovem tranquila, educada, que vem de uma família tipicamente brasileira. Uma família como outra qualquer, como a família de algum vizinho ou parente seu.

Clara está em um Clube de Curitiba onde costuma frequentar com sua família, quando conhece Gustavo, por quem se sente imediatamente atraída. Ela descobre que ele é filho único, e que está no último ano da faculdade de Medicina. Ela acaba se envolvendo cada vez mais com ele e resolvem se casar. É aí, que todos os problemas de Clara começam.

A partir do casamento, Gustavo começa a mostrar um outro lado seu. Primeiro ele resolve se mudar com ela para outra cidade, com a desculpa que teriam mais privacidade, poderiam iniciar uma nova vida só deles. Clara como está muito apaixonada, resolve seguir seu marido sem questionar, mesmo sabendo que será tudo novo e que ficará longe e sem o apoio de sua família.

Gustavo vai se mostrando ciumento ao extremo, obsessivo em relação a ela, e finalmente violento. E o pior de tudo é que Clara mesmo sofrendo, mesmo sabendo que está tudo errado não encontra forças para abandoná-lo. Se cala e não procura ajuda. Ao mesmo tempo ele lhe dá presentes após as atitudes ruins que tem com ela, como meio de aplacar o mal que causa a Clara. E me deu muita raiva de sua família também, que mesmo desconfiada, não faz nada ou quase nada para ajudá-la.

Sei que é só ficção, mas por já ter conhecido uma mulher como Clara, e por ter acompanhado sua história que graças a Deus não teve um fim trágico, me senti muito tocada e angustiada com o livro. Nós sabemos que existem muitas Claras por aí, muitas cabras cegas, que ainda hoje, mesmo com leis que as protegem, mesmo com toda divulgação na mídia, ainda sofrem violência doméstica, violência psicológica e são submissas a isso. Se sentem impotentes diante deste mal, e isso é muito triste.

Sheila soube abordar bem o tema. Soube trabalhar os personagens, e nos faz assimilar bem a história. Para um primeiro livro, acho que ela se saiu muito bem. Só gostaria que ela tivesse se aprofundado mais em alguns detalhes, talvez deixado a história um pouco mais longa... E que o livro tivesse diálogos (eu adoro diálogos)...

Livro recomendado para aqueles que se interessam pelo assunto, que já passaram por isso ou mesmo conhecem alguém que esteja sofrendo com este problema.
Tem algumas passagens fortes, e com certeza ao terminar a leitura você se sentirá mexido com tudo que leu.

Bjus

Um comentário :

  1. Amei a dica Lia.
    Da resenha nem falo.
    Como sempre muito bem elaborada.
    Bjus

    ResponderExcluir

 
Copyright © 2013 Infinitamente Nosso
Design by FBTemplates | BTT