BREAKING

sábado, 11 de junho de 2016

Filmes Esquecíveis do Cinema - O Sentinela


Neste esquecível do cinema, vamos comentar que mesmo tendo um elenco de peso, quando o enredo é do tipo bem batido e a criatividade é zero, o rumo não pode ser outro... Ser totalmente esquecível e a bilheteria de amargar... 



Dirigido por Clark Johnson
Produzido por Michael Douglas,Marcy Drogin, Arnon Milchan
Escrito por George Nolfi, Gerald Petievich (romance)
Música de Christophe Beck
Cinematografia Gabriel Beristain
Editado por Cindy Mollo
Companhia Produtora - egency Enterprises
Distribuído pela 20th Century Fox
Data de lançamento - 21 de abril de 2006
Tempo de execução - 108 minutos
País Estados Unidos
Língua inglesa
Orçamento $ 60.000,000
Bilheteria $ 78.084.827


Pete Garrison (Michael Douglas) é um agente do serviço secreto que, 20 anos atrás, salvou a vida do presidente americano ao se jogar na frente de uma rajada de balas. Garrison é um agente respeitado e admirado, sendo agora o responsável pela segurança da primeira-dama Sarah Ballentine (Kim Basinger). Sua vida muda quando seu amigo, e também agente, Charlie Merriweather (Clark Johnson) lhe diz que deseja compartilhar informações importantes e confidenciais. Porém antes que possa dizer algo Merriweather é morto, em um crime forjado de forma a parecer que foi um assalto mal-sucedido em sua casa. A investigação da morte fica a cargo de David Breckinridge (Kiefer Sutherland), protegido de Garrison e um de seus melhores amigos até pouco tempo atrás. Breckinridge tenta seguir as provas usando apenas a razão, deixando de lado a emoção. Ao seu lado ele conta com Jill Marin (Eva Longoria), uma jovem agente ambiciosa que está em seu 1º trabalho de campo, e o próprio Garrison.



Originalidade unida a um bom roteiro parecem estar escassos em Hollywood faz tempo.Resta então pegar tramas batidas de conspiração, juntar um elenco interessante, com dois oscarizados (Douglas e Basinger), criar uma trama de gato e rato com reviravoltas que não funcionam muito bem e um final previsível e pronto,está feito mais um filminho descartável.

Assim se define esse título aqui,produzido pelo astro Michael Douglas. Quem assume as rédeas da direção é o ex-dublê Clark Johnson,que simplesmente não apresenta nada de novo numa trama de conspiração de assassinato justamente do Presidente dos States,algo mais batido que milk shake. Pior ainda quando a ameaça é proveniente da Rússia,algo simplesmente impensável na política atual,apesar de ultimamente os dois países não manterem  uma boa relação.Isso de um ex-assassino da KGB querer eliminar o mandatário americano ficou nos anos 60,70...

O roteiro do filme se arrasta numa trama manjada,em que um agente é incriminado, perseguido por seu ex-parceiro, e ele passa a investigar nos bastidores para provar a inocência e no fim vem toda a resolução, com o figura salvando a pátria e fazendo as pazes com todos.Tipo de coisa que já não funciona mais nos dias atuais. E quando a obra se arrasta em cenas sonolentas, personagens desinteressantes e caricatos, aí pronto, está feito o desastre.

Quem assume o protagonismo é mesmo o seu produtor, o Douglas e ele deixa pouco espaço pros coadjuvantes aparecerem,e com isso a coisa não inflama mesmo. A emergente,  ao menos por esse tempo, Eva Longoria,não tem finalidade alguma na trama, apenas observa e mais nada.Pense num cachê fácil. 


O Sutherland, que na época estava em alta graças ao seu trabalho e seu personagem, o Jack Bauer, no seriado 24 horas, parece fazer nesse filme, uma outra versão do mesmo Bauer. atuando sem muita inspiração e de forma insipida,chega a ser entediante. Já a Kim Basinger,que há tempos perdeu o p restígio hollywoodiano e agora vaga em produções sem brilho,não faz mais que figuração. 

O filme se perde numa edição mal feita,ângulos de câmeras, irritantes, cenas sem nexo algum,como o diálogo entre o personagem do Michael e a mulher do ex-amigo, que nao acrescenta nada à trama. No fim,o filmeco se encerra e cai no esquecimento, não acrescenta nada à carreira dos envolvidos. Só o desperdício mesmo de dinheiro e um bom elenco.




Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Infinitamente Nosso
Design by FBTemplates | BTT